segunda-feira, 25 de maio de 2015

VEJA A PROGRAMAÇÃO DA FESTA DO PADROEIRO DE PIANCÓ

Estimados (as) Paroquianos (as) do insigne servidor da Palavra de Deus e do pão dos pobres, Santo Antônio de Pádua. 

É com imenso júbilo que convoco todos os queridos paroquianos e devotos do glorioso e amado padroeiro de Piancó para celebrar e festejar aquele que proteje com seu auxílio divino o povo piancoense desde o início de sua história de fé e devoção.

Santo Antônio de Pádua com seu estilo de vida e testemunho de amor a Palavra de Deus e aos pobres continua sendo uma inspiração para a vida e a missão da Igreja nos dias atuais. Precisamos atualizar na força e na luz do Espírito Santo o que nos ensina este Santo quando diz em um de seus sermões: “A Palavra é viva quando são as obras que falam. Cessem, portanto, os discursos e falem as obras. Estamos saturados de palavras, mas vazios de obras”. 

Ele que pregou com eficácia contra os hereges, dirigindo-se de preferência ao povo. Por isto é tão querido e amado, como também é honrado pela Igreja com o título de “Doutor evangélico”. Seu culto é um dos mais populares da história e apressou sua canonização, ocorrida um anos após sua morte. Para celebrar sua memória jubilosa convidamos todas as forças vivas e atuantes da paróquia e da sociedade piancoense para entrar em comunhão com aquele que está na assembleia dos eleitos participando da recompensa de servo bom e fiel. Iluminados pelo esplendor de seus santidade. Vamos celebrar este tempo de graça e renovação do ardor missionário, no serviço incansável da Palavra de Deus e na solidariedade com os pobres. Que ele nos ajude a sermos sempre mais uma Igreja missionária, samaritana e servidora da vida.

Que o amor e a foça do Trindade Santa nos conduza nos caminhos da conversão pastoral, da comunhão e da participação, neste Ano da Paz, dos 20 anos de implantação da Pastoral do Dízimo e da Pastoral do Menor em nossa Diocese para sermos a Igreja do pão partilhado. Vamos todos participar e colaborar com nosso padroeiro na generosidade e na alegria do evangelho “daquele que veio para servir”.

Pe. Francisco das Chagas Silva
Pároco